PSA Peugeot Citroën apresenta o plan ‘Push to Pass’ para aumentar seus rendimentos

O novo plan seguirá com investimentos em I+D e um bom gerenciamento dos custos fixos e de produção para poder aumentar os redimientos do grupo. Novo plan de PSA...

O novo plan seguirá com investimentos em I+D e um bom gerenciamento dos custos fixos e de produção para poder aumentar os redimientos do grupo.

Novo plan de PSA

O consórcio automobilístico francês PSA Peugeot Citroën apresentou seu novo plan estratégico ‘Push to Pass’ para o período 2016-2021, que contempla melhorar um 10% seus rendimentos entre 2015 e 2018 e um 15% adicional até 2021.

Segundo informou a empresa, este programa substitui ao anterior ‘Back in the Race’ e busca responder às necessidades de mobilidade dos usuários, adaptando às mudanças no uso do carro. PSA apontou que este plano servirá para orientar à companhia “para a dinâmica de eficiência, de excelência operativa e de agilidade” gerada no programa anterior.

Desta forma, PSA seguirá com o controle dos investimentos em I+D e com um gerenciamento “rigoroso” dos custos fixos e de produção, com o fim de elevar o rendimento estrutural do consórcio.

Entre os objetivos desta estratégia incluem-se o melhorar o 10% o faturamento entre 2015 e 2018 e um 15% adicional em 2021, enquanto a previsão é obter uma margem operativa de 4% na divisão de Automóvel entre 2016 e 2018 e um resultado de 6% em 2021.

Para isso, a empresa tratará de criar mais valor com a otimização da exploração de sua base atual de clientes e tentará alargar com a digitalização e as ofertas de posventa multimarca, bem como com o leasing, com veículos de ocasião, com serviços de mobilidade e de gerenciamento de frotas.

26 Novos turismos

Quanto a suas marcas Peugeot, Citroën e DS, o consórcio trabalhará para conseguir uma qualidade de produto e de serviço sobre a base do impulso de preço das assinaturas e prevê lançar 26 novos turismos.

O plano da empresa também contempla introduzir oito novos veículos comerciais, entre os que se encontra um ‘pick-up’. Com isso, a corporação estará em disposição de lançar um novo veículo por marca, região e ano.

Igualmente, reforçará a estratégia tecnológica, de maneira que prevê pôr à venda sete veículos híbridos enchufables e quatro elétricos, ao mesmo tempo em que começará um programa de veículos conectados e autônomos.

Por outra parte, a multinacional também anunciou a posta em prática de uma nova política de dividendos baseada em um ‘payout razão’ de 25% a partir deste exercício. O presidente da empresa, Carlos Tavares, apontou que, sobre a base de uns alicerces fortalecidos, PSA empreenderá uma ofensiva de produto e tecnologia mundial.

“Nossa transformação digital converterá ao grupo PSA em uma empresa conectada com seus clientes. Com ‘Push to Pass’ asseguraremos o crescimento orgânico rentável de PSA”, acrescentou o máximo responsável pela companhia.

RELACIONADAS